sexta-feira, 23 de abril de 2010

Dias de Blues - Dias de Blues (1972)


Por Ricardo Seelig, editor do blog Collector's Room

Para quem quer se aventurar pelos caminhos mais obscuros do rock sul-americano setentista, o Dias de Blues é uma ótima pedida. Esse grupo uruguaio foi formado em Montevidéu em 1972. A banda surgiu após a separação do Opus Alfa, de onde vieram o baterista Jorge Graf e o vocalista e baixista Jorge Barral. A eles juntou-se o guitarrista e também vocalista Daniel Bertolone, e juntos gravaram esse único e raríssimo disco, que chegou ao mercado naquele mesmo ano.

O som do Dias de Blues é um blues pesado e repleto de riffs típicos do hard rock, com influências de nomes como Cream e Led Zeppelin. A mixagem, que deixou o som bem cru, deu ainda mais charme ao álbum, deixando tudo bem na cara e com ar de "ao vivo" no estúdio.

Entre as faixas, destacaria a abertura com "Amasijando los Blues", a deliciosa e acústica "Dame Tu Sonrisa Loco", o hard rock de "No Podram Conmigo", "Estan Desubicados", "Esto Es Nuestro" e a longa "Toda Tu Vida", que encerra o play.

Este único disco do Dias de Blues foi lançado com duas capas diferentes, sendo uma para a versão original uruguaia e outra para a versão argentina (posso estar enganado, mas tenho quase certeza de que o disco também saiu no Brasil naquela época - caso contrário, me corrijam). Ambas são muito raras e desejadas, principalmente a uruguaia, alcançando valores consideráveis entre os colecionadores.

Existe também uma versão em CD, lançada pela ótima gravadora italiana Akarma em 2000, e que é consideravelmente mais fácil de ser encontrada nas lojas especializadas.

Se você curte um hard puxado para o blues, este disco é uma ótima dica.

Faixas:
A1. Amasijando los blues - 6:12
A2. Dame tu sonrisa loco - 2:32
A3. No podran conmigo - 2:25
A4. Cada hombre es un camino - 7:52

B1. Estan desubicados - 3:35
B2. Esto es nuestro - 2:15
B3. Vuela - 4:07
B4. Toda tu vida - 9:24

Um comentário:

invader disse...

Esse disco nunca foi lançado no Brasil, pelo menos não no RS. Aqui em Porto Alegre circularam pouquissimas cópias da versão uruguai no final dos anos setenta e início dos anos oitenta. Depois quando começou a era do CD elas simplesmente desapareceram. Lindo disco em que destaco a belissima "vuelva"