quinta-feira, 3 de abril de 2008

A consolidação de Celso Blues Boy


“Puta que pariu, é o melhor guitarrista do Brasil!”, gritavam os fans de Celso Blues Boy. O show deste 1º de abril, no Canecão Petrobras, Rio de Janeiro, marcou o lançamento do novo CD e primeiro DVD do músico, Celso Blues Boy ao vivo. Apresentando a técnica e a simpatia costumeiras, o bluesman levou o público ao delírio com a execução de seus clássicos, como Marginal, Tempos difíceis e Blues motel. A platéia recebeu com entusiasmo duas novas composições, Quem foi que falou que acabou o rock’n’ roll? e Casa da luz vermelha.

Ao lado de uma banda competente, Celso teve ainda convidados de luxo. Jefferson Gonçalves participou de Damas da noite e Aumenta que isso ai é rock’n’roll, Big Joe Manfra injetou sua guitarra em Amor vazio, Ivo Pessoa colaborou com sua potente voz em Fuscão preto e Renato Barros, um dos pais do rock nacional, mostrou seus dotes guitarrísticos em Blues motel.

A noite foi perfeita, apesar de o Canecão Petrobras insistir em estragá-la. Antes mesmo do início do espetáculo o público que estava na pista livre indignou-se por ter sido jogado para as laterais. Em qualquer casa de espetáculo as mesas (leia-se ingressos mais caros) ficam nas laterais, enquanto que a pista (ingresso da plebe) no centro. Ou seja, há um equilíbrio, conforto bom/localização inferior, conforto ruim/localização superior. Mas o que tudo indica, a casa ignora este fato e preza pela elitização da cultura.

Fui a trabalho cobrir o evento porém, infelizmente, não consegui tirar fotos para essa matéria (a foto acima é do Circo Voador) já que os seguranças são instruídos para não permitirem fotos, nem mesmo para a imprensa. Isso sem falar dos abusivos preços das bebidas. Lamentável. Enfim, quem perde é o estabelecimento com a decepção de muitos consumidores. Felizmente, o rock sobrevive a esses percaussos!

Um comentário:

anamaria disse...

Aumenta que isso aí é Rock'n'Roll!!
O show deve ter sido muito bom além do fato de que o Celso continua muito bonitinho.